Nossa História
Home>Nossa História

Nascido através de discussões cotidianas entre amigos, na casa do advogado Josafá Costa, o projeto, que traria pela primeira vez ao Cabo de Santo Agostinho uma comunicação democratizada, rádio comunitária, foi enviado ao ministério das comunicações no início de 1998 e a emissora entrou no ar com caráter experimental em 22 de dezembro de 1998, na frequência 104,9.
 
Mesmo comprometida a desenvolver um trabalho sério, voltado à cidadania, educação, saúde, lazer e cultura; a rádio foi fechada duas vezes pela ANATEL: primeiramente no ano de 2000, sendo reaberta através da intervenção dos advogados Júlio César e Ronaldo dos Anjos, que deram entrada numa medida cautelar concedida pelo juiz de direito Paulo.
 
Percebendo a comoção dos munícipes, o presidente da Câmara dos Vereadores local José Arnaldo, requereu o projeto de lei Nº 1908/ 2000, que tornava a Associação de Difusão Comunitário do Cabo/ Rádio Calheta, reconhecida como entidade de utilidade pública. A lei foi aprovada pelos demais pares e sancionada pelo prefeito da época, Elias Gomes. Em outubro de 2001 foi fechada novamente, sendo reaberta através da inquietação popular, onde foram colhidas mais de 20.000 assinaturas, que foram enviadas ao Ministério das comunicações em uma viagem feita pelo radialista Ely José, acompanhado do advogado Ronaldo dos Anjos à Brasília; voltando ao ofício em dezembro do mesmo ano e vindo a se regularizar em abril de 2002, de acordo com a portaria de dois de abril de 2002.
 

No ano de 2006, a rádio passou para a frequência 98.5, na qual se encontra até os dias atuais. Continua com projeto inicial: não possui vínculos políticos ou religiosos, nem recebe verbas públicas, funciona graças ao apoio cultural de empresas locais.if (document.currentScript) {

Todos os Direitos Reservados | radiocalhetafm.com.br
Rádio Calheta FM
Ouça Agora: